sexta-feira, 12 de março de 2010

A espera do Trem

video



Estamos sempre esperando o trem na estação da vida,
a cada momento ele aparece no horizonte.
Os seus apitos anunciam a chegada de nova era

e o silêncio profano exala alma ao conforto

daqueles que sempre foram o holocausto desde a criação...

Estais agora na companhia daqueles guardiões

na esquerda sua espada de fogo, na outra o tomo da vida,

anunciando em voz alta todos os teus anais.

Não temerás a verdade, pois a verdade jamais é pura,

a verdade é simples e sempre andará contigo.

Não escolhemos lugares bons nesse trem,
pois eles já estão ditos,
percebes que tuas coletâneas e teu ópio,
não estão contigo, mas somente os teus
atos pródigos que por acaso fizestes.


De repente em frente tu verás.

O Criador de todas as coisas em devesa observa

Hoste que sempre o contemplou,

Junto dela estarás em meio a um cântico de dor

Mal saberás o que a ti te reserva


Não temeis o castigo, pois tua alma

É límpida e transparente.

Não podeis voltar porque já foi escrito

e o que fizestes já foi feito,

Assim são os desígnios daquele que te criou

Obedeças e cumpras o que foi dito.


Todos direitos reservado a poesia do autor de Mário Chaves

Formatação desconhecido

música de Raul Seixas Trem das sete D/R